Notas Aplicativas

Computer Solutions

Data:  18 Janeiro 2000 Autor: Arnaldo Mefano http://www.csolutions.com.br

Refrigeração  do Computador

Este artigo aborda detalhes sobre a refrigeração do computador, problemas com o calor,  cuidados necessários e procedimentos que ajudarão a evitar problemas / defeitos bem como aumentar o tempo de vida de seu equipamento. 

Sugestões, comentários: envie e-mail para:  csolutions@pobox.com

Indique nossos Boletins a seus amigos

 

 

Refrigeração do Computador

Algumas falhas de funcionamento do computador podem ser atribuídas a falha na sua refrigeração, podendo em alguns casos causar falha permanente em uma parte, placa, periférico, etc.

Já verificamos sistemas com falhas intermitentes tipo travamentos, falha geral de aplicação e outras, provocadas pela temperatura acima do normal no interior do equipamento. 

Neste artigo não vamos entrar no mérito da temperatura ideal, temperaturas máximas e mínimas especificadas pelos fabricantes, seus valores , etc e sim pontos importantes sobre o assunto.


Processadores: 

Os processadores requerem o uso de dissipador de calor , normalmente acoplados a um pequeno ventilador de modo a facilitar a troca de calor com o meio ambiente.   

Neste exemplo, um ventilador é utilizado para realizar ventilação forçada sobre dois processadores Intel Xeon de um equipamento Servidor. Note na foto que o processador possui dissipador metálico com aletas de refrigeração, porém a ventilação deve ser feita pelo ventilador fixado no gabinete.

Muito importante que o dissipador esteja bem acoplado ao processador de modo  que a transferência de calor seja a melhor possível. Se for notada alguma folga entre o processador e o dissipador, fixe-o corretamente e no caso de impossibilidade, troque-o . 

Processador com sistema de resfriamento (Cooler) acoplado Ventilador de um de processador Pentium III acoplado a um dissipador metálico

Outro fator importante é  a verificação de que a hélice do ventilador está rodando livremente. Alguns ventiladores utiliza escovas no interior de seu motor de modo a alimentá-lo . Ao longo do tempo, devido ao desgastes nas escovas, o ventilador poderá ter sua velocidade reduzida ou mesmo parar. Pequenos insetos ou sujeira acumulada poderão poderão também causar problemas de velocidade ou paralisação.

Processador Pentium III com Cooler acoplado. Note o fio de alimentação do ventilador que é conectado na placa mãe. O dissipador verde abaixo do processador é o sistema de ventilação do Chipset da placa mãe. Estrategicamente sua colocação física fica abaixo do sistema de ventilação do processador, aproveitando assim seu fluxo de ar.

 

Verifique no manual de sua placa mãe, se ela possui recurso de gerenciamento de temperatura e rotação do ventilador do dissipador. Caso positivo, instale o recurso (normalmente programa em CD que acompanha a placa). Este recurso gerenciará e o avisará de problemas referentes à temperatura , velocidade de rotação do motor do ventilador e outros (voltagens da fonte de alimentação, etc).

Um recurso não muito utilizado, mas muito aconselhado é  o uso de pasta térmica entre o dissipador de calor e o corpo do processador. A pasta térmica auxilia muito na troca de calor entre as partes.

Atenção: Cada processador requer um tipo apropriado de dissipador. Um processador de um mesmo fabricante, por exemplo o Intel Celeron tem especificado a necessidade de dissipador de determinada área de dissipação de calor em função de sua frequência de funcionamento. De uma certa frequência de funcionamento para cima, é  requerido o uso de dissipador de maior área de dissipação.

Assim, ao comprar um processador e seu dissipador com ventilação (cooler), esteja certo de procurar empresas que saibam o que vendem. Na dúvida, consulte o site do fabricante do dissipador, onde você certamente encontrará as informações necessárias.


Gabinetes: 

  • Discos rígidos , unidades de leitura ou gravação de CD entre outros costumam esquentar bastante. Se você usa por exemplo dois discos rígidos ou tem uma unidade de leitura de CD e outra de gravação, se possível não as coloque muito próximas. Muitos gabinetes possuem espaço suficiente para deixarmos um bom espaçamento entre eles.

  • No caso de uso de muitos periféricos dentro do equipamento (mais de um disco rígido, várias unidades de CD, Zip drive interno, etc, etc, etc..............) não os esprema dentro de um gabinete pequeno. Seu computador lhe agradecerá se você utilizar um gabinete de proporções maiores .

Note que neste equipamento, devido aos dois processadores Xeon,  são utilizados dois ventiladores, um perto dos processadores e outro na parte de baixo do gabinete. Ambos possuem o sentido do fluxo de ar, de fora para dentro. A saída do ar quente é feita nos  furos no gabinete abaixo do ventilador que ventila os processadores, bem como pelo ventilador da fonte de alimentação.

Muitos gabinetes possuem espaço interno para a colocação de ventilador na sua parte inferior (como na figura acima). Este é  um ótimo recurso para melhorar a ventilação de nosso computador, independente de usarmos processadores Pentium II, Pentium III, Xeon ou outros.

 

Os gabinetes acima possuem entradas de ar na parte frontal  (furos inferiores) e também em suas laterais e parte traseira . Este tipo de gabinete é  o tradicionalmente usado nos computadores comercializados no mercado.  Vista traseira de um gabinete com espaço para a colocação de um ventilador extra interno, bem como área com furos de ventilação (lado direito, inferior). 
  • Para você que vai montar seu computador, procure comprar gabinetes de marcas conhecidas e não utilize o menor preço como fator determinante na escolha do gabinete. Verifique se o gabinete possui bons recursos de ventilação, espaço para colocação de ventilador extra (se for o caso), o material de que é feito (sujeito a ferrugem ?), etc, etc......

 

Instalação Física do Computador:

  • Cuidado com as instalações dentro de estantes ou locais que não permitam a livre circulação de ar. O funcionamento do computador pode ser comprometida.
     

  • Verifique se o computador está longe de fontes de calor, como por exemplo incidência direta do Sol, aparelhos eletrônicos e outros.
     

  • Não coloque o computador sobre superfícies tipo tapetes, etc que possam bloquear a circulação de ar na parte inferior do gabinete.

  • Se você utiliza uma configuração "fora do normal", como por exemplo mais de um HD, gravador de Cd, etc, etc, uma ventilação forçada poderá ajudar seu equipamento. Alguns gabinetes possuem espaço para instalação de ventilador extra interno ao equipamento. Os ventiladores (iguais aos usados nas fontes dos gabinetes) são facilmente achados no mercado.

  • Não se esqueça, ao instalar um ventilador extra, que o mesmo deve preferencialmente retirar o ar quente interno ao equipamento (ou seja deve "soprar" para fora) e não forçar o ar do ambiente para dentro do gabinete.

  • Mesmo não existindo espaço próprio para o ventilador, observe com cuidado: quase sempre encontramos espaço onde podemos facilmente adaptar um ventilador.

  • Não coloque a parte traseira do gabinete muito próxima a paredes ou objetos. O mesmo conselho é válido para o gabinete: deixe uma área livre para a circulação de ar.

O monitor de vídeo possui pequenos furos em sua caixa com finalidade de circulação de ar. Não coloque objetos sobre o monitor (muito comum deixarmos folhas de papel), bem como deixe uma área livre em seu redor.
  •  Mesmo em ambientes sem ar condicionado, o uso de ventilador ou circulador de ar em dias quentes no local onde o computador está instalado, ajudará na troca de calor .

  • Procure sempre que possível não deixar o gabinete de seu computador no chão. Lembre-se que lá  existe muita poeira, que também é levantada quando o ambiente é  limpo. A poeira poderá obstruir as entradas / saídas de ar do sistema. Você poderá usar algum artifício de modo a não permitir a entrada de poeira no computador. Improvisar filtros com espuma fina, telas, panos que permitam a fácil passagem do ar nos locais de entrada e saída de ar.

Pessoalmente não utilizo filtros. Procuro manter sempre o ambiente limpo e adotando métodos que dificultem a entrada de poeira externa .

  • Atenção com as impressoras, principalmente do tipo Laser que possuem ventilador interno jogando o ar quente para fora. Verifique sua localização, bem como os de entrada de ar  e deixe espaço livre para circulação.


O Usuário – VOCÊ   :)

 

Aqui estão minhas sugestões pessoais :) , se o ambiente estiver muito quente:

  • Relaxe: pare de trabalhar e vá para a praia. Se a praia não estiver disponível, uma boa piscina ou mesmo um chuveiro.

  • Se você é um daqueles fanáticos tipo eu, que gostam de condições ideais, pare de trabalhar e só retorne quando o inverno chegar. Se já no outono a temperatura melhorar, abra uma exceção; porém apenas uma.


Nota do Editor :

Devido a quantidade de figuras apresentadas, esta página tem seu tempo de carga calculado em 73 segundos na velocidade 56kbps. Optamos em não realizar a sua divisão em 2 ou mais sub-páginas de modo a permitir sua visualização contínua.

 

 

 

Arnaldo Mefano, Editor, E-Mail: csolutions@pobox.com
Computer Solutions
Av. das Américas 2901 Sala: 405 - Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 439-7353 / 439-7265 / 9988-1406 - Fax: (21) 438-2536
Help Desk: 9665-4333
Venda de Computadores, placas, periféricos - Manutenção de computadores
Consultoria em Web Marketing - Web Design - E-Business

(c) Copyright 1998-2000, Computer Solutions. Todos os direitos reservados.